Tudo sobre pets

Raiva Canina

Conheça os sintomas e modos de prevenir a raiva canina

Artigo publicado por Maria Paula

A raiva não é apenas um comportamento, este é o nome dado a uma doença que pode atingir animais domésticos e seres humanos, conhecida principalmente por ser fatal. Os centros de zoonoses lutam para que esta doença não se propague, uma vez que tem características de epidemiologia, alias zoonose é o nome dado a doenças que podem ser passadas dos animais para humanos. A raiva em cães aparece em um número maior do que outros mamíferos. Os cuidados são importantes com seu cachorro, evitar que ele pegue raiva canina é garantir que ele viva mais.

raiva canina

O que é a Raiva em Cães?

Para tratar uma doença que leva à morte como a raiva, é importante entender sua etiologia (origem). Sua origem está no vírus que pertence à família Rhabdoviridae do Gênero Lyssavirus. Este é o seu causador. Já a patogenia (o que faz) deste vírus é atacar o sistema nervoso central, a parte do corpo que compõe cérebro, cerebelo, medula espinhal, controlando os sentidos da visão, olfato, paladar, audição, tato, pressão e temperatura. Por isso ele altera os sentidos e causa diversos sintomas que afetam coordenação e comportamento. Ela atinge apenas os mamíferos.

Como é Transmitida?

Como foi explicado, a raiva é causada por um vírus, por isso é uma doença infecto-contagiosa. A transmissão da doença acontece através da mordida do animal infectado. Os cães, por viverem em matilha, constantemente se mordem entre si e tendem a desenvolver mais essa doença. A saliva é o local onde o vírus tem a sua maior concentração, por isso é mais fácil de ser passado através da mordida.

O agente transmissor, no caso o cachorro infectado, além da mordida pode transmitir através da lambida de feridas abertas; arranhões e mucosas. Por atingir mamíferos, os morcegos também são transmissores. Outras formas de transmissão já registradas foi pela placenta da mãe para o bebê, aleitamento, via inalatória e entre pessoas no transplante de córnea.

Sintomas

Os donos dos cachorros devem ficar atentos aos seguintes sinais clínicos da raiva canina: alterações de comportamento do cão como agitação, perda de apetite e agressividade. Estes são os primeiros, depois vem agitação, perda de apetite e agressividade seguida da falta de coordenação motora, paralisia de alguns músculos da deglutição e da mandíbula (salivação e dificuldade de deglutição), isso também interfere no latido. Ao reparar estes sintomas em seu animal, procure um veterinário urgentemente. Após o inicio dos sintomas da raiva canina, o animal pode falecer em 11 dias.

Nas pessoas, os sintomas são paralisia de membros inferiores que se estende a todo o corpo; depressão mental; agitação; sensação de mal-estar; febre; salivação intensa; contrações dolorosas da garganta e do aparelho vocal.

raiva em cães

Tratamento

Infelizmente, a raiva é uma doença sem cura, por isso os animais de estimação que sofrem dela terminam em óbito. Para as pessoas com diagnóstico positivo para raiva, o que se pode fazer é receber a vacina contra raiva canina, chamada de antirábica. A vacinação é o modo de como tratar a doença. Nos cachorros, o exame que determina com total certeza a presença da doença é uma amostra do cérebro feita durante a autópsia. Para detectar nos seres humanos, os exames feitos são amostras de saliva, fluido espinhal, plasma e pele.

Prevenção

Por isso as profilaxias da raiva são de extrema importância. Profilaxia significa o método de tratamento preventivo, no caso da raiva o segredo é cuidar dos cachorros e participar das importantes campanhas de vacinação. Quando o animal recebe a vacina antirábica regularmente (todo ano), as chances de pegar raiva são nulas.

Artigo publicado por Maria Paula nas categorias: Cães





Envie seu comentário:


Comentários (1)

  1. SOFIA MUCHAL
    25/10/2013 at 12:06

    MINHA IRMÃ FAZ ANOS E COMO PRESENTE GOSTARIA DE LHE DAR UM PUDO. AO COMPRAR,COMO SABER SE ELE ESTA INFECTADO OU NÃO?