Tudo sobre pets

Porque as Aves Arrancam as Penas

Conheça os diversos fatores que levam as aves a arrancarem suas penas

Artigo publicado por Maria Paula

O estresse, é um dos fatores mais comuns em aves que arrancam as penas. Isso ocorre quando elas ficam muito tempo sem fazer atividades diferenciadas, ou vivem muito tempo sozinhas, quando também são retiradas de seu habitat natural para conviver em ambiente humano ou em gaiolas.

calopsita

Qual seria o melhor tratamento

O que evitaria tal automutilação, seria evitar que a ave conviva em espaços muito pequenos, com área para pequenos voos, e brincadeiras, com algumas atividades que ela possa estar fazendo para se movimentar durante o dia. Nada de barulhos excessivos que possam assustar a ave, o ideal é afasta-la.

Sempre que adquirir uma ave, o importante é estar pesquisando sobre a espécie, para saber sobre seus hábitos, o que geralmente um médico veterinário também poderá estar lhe informando, para que todas as suas necessidades sejam supridas, para que ela conviva feliz e saudável.

Além de todas essas medidas, é válido lembrar que existem também os adestramentos para pássaros, onde se utiliza o método de recompensas alimentares, em que o dono poderá estar ensinando truques diferenciados, como subir e descer da mão, entrar e sair da gaiola, pegar pequenos objetos com o bico, tudo isso ajuda a melhorar o relacionamento com as pessoas, a acaba se tornando uma atividade agradável para essas aves.

O importante é que ao primeiro sinal de automutilação e compulsão, a ave seja leveda o quanto antes ao seu veterinário, para que seja analisada, e consequentemente seja descoberta a sua causa. Quanto mais rápido é iniciado o tratamento, mais chances de sucesso de cura.

Doenças associadas

Outros fatores que podem causar este mesmo problema, são alguns problemas na saúde, como parasitas, alergias, infestações fúngicas na pele ou no trato respiratório, disfunções nutricionais ou hormonais.

periquito

Nesses casos, quando se é descoberta a doença, fica mais fácil, pois com seu tratamento adequado, a automutilação poderá parar. Sendo que se demorado o tratamento, este problema pode até começar por motivos de saúde, mas logo depois pode se tornar hábito, que é muito mais difícil de ser tratado.

Quando a infestação é feita por ectoparasitas, é preciso eliminá-los para que o animal pare de se mutilar, pois nesses casos, produtos inibidores como protetores de bico, não são eficazes, pois a causa ainda estará presente. Por isso que entre os produtos de tratamento, se pode citar os antiparasitários e os suplementos alimentares.

Nas calopsitas por exemplo, é muito comum o arrancamento das penas por conta de giardíase, porém nas aves maiores, é mais comum a infestação de vermes chatos e redondos. Em outros casos, pode-se haver infestação de ectoparasitas, que provocam coceira, que resulta em um comportamento destrutivo das penas, e os mais comuns são, ácaro vermelho ou o piolho de aves.

As deficiências nutricionais também, podem resultar em complicações e lesões hepáticas, causando o mal funcionamento do órgãos e em consequência a diminuição ou ausência de aminoácidos nas penas e de vitaminas na pele, o que pode causar coceira e irritabilidade.

Além desses problemas, outros inúmeras causas podem acarretar em auto mutilação, como a foliculite ou dermatite, entre outras alergias, ou até o excesso ou falta de luz do sol, são causas muito comuns de tal problema.

Artigo publicado por Maria Paula nas categorias: Outros Pets





Envie seu comentário: