Tudo sobre pets

Parvovirose Canina

Saiba tudo sobre a Parvovirose Canina.

Artigo publicado por Maria Paula

A parvovirose canina é uma doença causada pelo vírus parvovírus e contagia os cães através do contato com fezes contaminadas pelo vírus. O cachorro não precisa ingerir as fezes para ser contaminado, se por exemplo ele encostar nas fezes e depois lamber a área, ele pode ser contaminado.

parvovirose

Sintomas

Os sintomas se manifestam dentre quatro a cinco dias após a infecção, que é quando o vírus atinge o intestino e a medula óssea, depois de ter entrado na corrente sanguínea. Os sinais são vômito, depressão, anorexia com perda de peso, diarreia com sangue e, em alguns casos, febre.

A febre pode chegar à níveis extremos e causar desidratação, mas não ocorre em todos os cães. Alguns não desenvolvem nenhum sintoma que envolva a temperatura corporal e alguns têm o efeito contrário, ao invés de febre sofrem de hipotermia. Mas, isso não quer dizer que somente quando a febre aparece o caso é grave, a parvovirose pode atacar cães de todas as idades, e, embora os mais novos e mais velhos corram maior risco de vida, os outros cães de outras idades também podem morrer da doença.

A parvovirose debilita a capacidade do cão de absorver os nutrientes, o que os faz perder peso muito rapidamente, desenvolver anemia e até mesmo infecções bacterianas secundárias já que o organismo está tão debilitado.

parvovirose canina

Tratamento

Os primeiros sinais da doença são os vômitos, e é importante que você leve o cão ao veterinário assim que eles começarem. Pelo alto grau de desidratação e desnutrição que a doença causa, a maioria dos cães devem ser internados. Caso não haja a internação (o que não é recomendado), o cão deve ser isolado para não contaminar outros cães.

O cão deve ser reidratado através de fluídos constantes e eletrólitos, deve tomar antibióticos para tratar ou prevenir infecções secundárias e outros remédios para combater os sintomas como o vômito e a febre ou hipotermia. Passado o ciclo do vírus, a recuperação do cão deve ser feita de forma gradativa, comendo aos poucos e seguindo uma dieta específica, pois ele está muito debilitado e não pode comer como antes.

Apesar do vírus ter um ciclo próprio, na maioria das vezes, se não for submetido ao tratamento, o cão morre antes que esse ciclo se cumpra.

Artigo publicado por Maria Paula nas categorias: Cães





Envie seu comentário: