Tudo sobre pets

Hepatite Em Cachorro

Saiba tudo sobre a Hepatite Em Cachorro.

Artigo publicado por Maria Paula

A hepatite que acontece em cachorros é a hepatite infecciosa canina também conhecida como Doença de Rubarth. Ela é uma doença infecto-contagiosa causada por um vírus chamado adenovírus canico 1 ou CAV-1, e atinge cães domésticos, outros canídeos e também ursos.

hepatite canina

A hepatite pode causar a morte de cães mais velhos ou filhotes, que são mais vulneráveis, mas em outros cães não costuma ser uma doença muito séria, embora precise de seus cuidados.

Contágio

O animal quando infectado elimina o vírus através de toda secreção corporal ou excreção, e ainda pode ser encontrado na urina do animal por seis a nove meses depois da recuperação. Então, quando o animal entra em contato com um infectado ou com suas secreções e excrementos, principalmente a urina, pode ser infectado pelo vírus.

Depois que vírus entra no cachorro, ele se dissemina pelos tecidos mas se aloja especialmente nos hepatócitos, células do fígado e nas células endoteliais, principalmente a dos olhos, dos rins e das veias.

Sintomas

O cão infectado apresenta vômito, febre, diarreia, faringite, dor abdominal, tosse e edemas. Caso o vírus ataque também o sistema nervoso, o animal pode apresentar depressão, desorientação, ataques convulsivos e coma. Infecções agudas também podem causar edema nas córneas, chamado de olho azul da hepatite.

 hepatite

Tratamento

Enquanto o cão estiver passando pela doença, ele deve ter suporte e descanso até que o estágio agudo da infecção passe e a regeneração do fígado possa começar a acontecer. Quando o cão entra nesse estágio de recuperação, ele ainda precisa de muito descanso, água e apoio, mas também pode começar a receber fluidoterapia com concentrações de potássio e dextrose para recuperação do fígado; tratamento para a encefalopatia hepática que é quando o vírus ataca o sistema nervoso e antibióticos para tratar infecções secundárias que possam ter ocorrido.

Leve o seu cão ao veterinário assim que começar a apresentar os sintomas e siga sua orientação sobre os cuidados que o cão deverá receber até chegar ao estágio de recuperação da doença. Provavelmente o cão deverá passar por observações frequentes dos veterinários, principalmente se o animal for mais vulnerável e correr risco de vida (nesse caso, pode ser preciso internar o cão).

Quando chegar o período de recuperação e tratamento, o veterinário pode querer usar antibióticos mesmo não havendo presença de infecção bacteriana secundária para evitar que elas aconteçam. O organismo do cão tem bactérias naturalmente, e elas podem virar uma infecção muito rapidamente se seu cão está doente, com o sistema imunológico enfraquecido.

Profilaxia

A hepatite canina pode ser facilmente evitada através da vacinação. A vacina contra esse adenovírus canino é bastante efetiva se as orientações dos veterinários for seguida à risca. Ela deve ser administrada em intervalos de três a quatro semanas, depois de oito a doze semanas e depois em intervalos de doze a catorze semanas. Recomenda-se vacinar o cachorro anualmente, mas a imunidade da primeira vacinação permanece por toda a vida do cão. A vacinação anual pode ser mais recomendada em cães vulneráveis, muito novos, muito velhos ou enfraquecidos.

Artigo publicado por Maria Paula nas categorias: Cães





Envie seu comentário:


Comentários (2)

  1. marina
    20/01/2014 at 21:02

    A hepatite canina pode ser tratada com ciftriaxona

  2. marina
    20/01/2014 at 21:05

    A hepatite canina pode ser tratada com antibiótico humano