Tudo sobre pets

Depressão Canina

Saiba reconhecer se seu melhor amigo está depressivo

Artigo publicado por Maria Paula

Assim como nos seres humanos, a depressão também acomete os animais. Principalmente os animais de companhia, pois possuem uma grande dependência dos donos. Quando o animal fica sob uma situação estressante (como fobias, abandono, solidão) ele se torna ansioso. Assim dependendo do nível de estresse em que o animal é submetido, o organismo dele se altera causando comumente apatia e falta de apetite. O quadro de depressão canina deve ser tratado com seriedade, pois a depressão pode influenciar muito na fisiologia do animal causando injúrias e atuando como um fator prejudicial quando o animal está doente.

depressão em cachorro

Causas

Aparentemente vários fatores podem levar o animal à depressão, porém ainda não se sabe efetivamente o que inicia este ciclo no organismo do mesmo, assim deve-se fazer uma avaliação dos sinais que o animal apresenta. Existem animais que possuem uma predisposição genética à depressão, porém existem fatores ambientais que desencadeiam este quadro como: mudanças de rotina, inserção de um novo animal ou uma nova pessoa no mesmo ambiente onde o cão vive, maus tratos, abandono, solidão e até mesmo morte de uma pessoa ou animal de sua convivência.

Sintomas

A maior parte dos sintomas da depressão são relacionados ao comportamento, por isso cabe ao proprietário a observação de seu animal. Os sintomas mais comuns são:

  • De maneira geral o animal fica apático e triste;
  • Há uma falta de apetite causando emagrecimento;
  • O animal passa a ignorar atividades que o estimulavam anteriormente como brincadeiras e passeios;
  • O cão se isola.

Os sintomas tendem a se agravar conforme o nível do estresse ou choque emocional, fazendo com que o animal  produza um comportamento tão alterado que o leva a fazer atos repetitivos como balanço de cabeça, lambeduras constantes em si mesmo causando feridas, e até mesmo morder partes do próprio corpo (como rabo e patas).

cão depressivo

Tratamento

Após observar essas alterações comportamentais no seu cão, o proprietário deve levar o seu animal em um médico veterinário, que irá diagnosticar a depressão. O Veterinário irá avaliar um conjunto de sinais e sintomas apresentados pelo animal, e também avaliará se a causa da depressão é devida a alterações hormonais  ( como o hipotireoidismo, por exemplo) ou alguma outra doença primária que debilite o animal e cause depressão. O tratamento em geral é feito com um conjunto de alternativas, como o uso de medicamentos antidepressivos (como o prozac), também vem sendo utilizado com ótimos resultados os florais de bach, associados a uma terapia comportamental e um melhoramento na qualidade de vida do animal afetado.

Saiba mais sobre os sintomas e tratamentos da depressão canina no vídeo:

Artigo publicado por Maria Paula nas categorias: Cães





Envie seu comentário:


Comentários (1)

  1. eloisa
    12/12/2013 at 21:28

    eu gostei mas não li nem a metade mas a minha cachorra ela tem eses sintomas iso tem cura diga que sim