Tudo sobre pets

Brucelose Canina

Conheça mais sobre a Brucelose Canina.

Artigo publicado por Maria Paula

A brucelose canina é um tipo de infecção causada por bactérias da família Brucella, e no caso dos cães, espécie Brucella Canis. A doença pode ser assintomática, ou seja, seu cão não irá apresentar nenhum sinal de doença, ou pode ter problemas reprodutivos ou ainda doença sistêmicas na coluna vertebral.

Os animais assintomáticos ainda podem infectar outros animais. Apesar de ser rara, essa infecção pode passar para os humanos, por transmissão direta de secreções dos genitais ou urina dos cães, ou mesmo contato com o feto abortado pela doença ou a placenta. No ser humano, os sintomas da doença são febre, dores de cabeça e musculares.

cão com brucelose

Ciclo da Doença

A brucelose canina é em sua maioria transmitida por via sexual e oral, mas pode também vir pelo contato com secreções do animal contaminado. Ela causa problemas no sistema reprodutivo, causando abortos no final da gestação em cadelas grávidas, inflamação da próstata, atrofia dos testículos, infertilidade, e, em alguns casos, inflamações na pele do escroto do cão. É muito comum que os cães desenvolvam linfoadenopatia, ou seja, aumento dos gânglios, por todo o corpo e não só no sistema reprodutivo.

A bactéria demora um tempo para se desenvolver no corpo do cão, e, por isso, o organismo do animal não produz anticorpos contra a bactéria antes de aproximadamente quinze dias da infecção. Isso quer dizer que exames nesse período de tempo podem apresentar resultado falso negativo. O dono de animal com suspeita dessa infecção deve levar o cão para ser testado novamente depois de quinze dias.

Prevenção e Tratamento

Infelizmente não há uma cura completa para a brucelose canina, mas há como deixar a vida do cão mais confortável. Alguns profissionais sugerem que os cães sejam sacrificados para que não infectem outros cães; mas uma alternativa mais humana seria castrar o cão, manter cuidados especiais com sua higiene e manejo e mantê-lo isolado dos outros animais.

 brucelose

As medidas de prevenção que se pode ter é manter a higiene do seu cão, não deixa-lo entrar em contato com urina ou outras secreções de outros cães e só deixa-lo se reproduzir com cães que estejam saudáveis, de uma forma mais ou menos controlada. Isso requer um controle maior da “socialização” do cão.

A transmissão é mais efetiva de macho infectado para fêmea, pois eles expelem mais bactéria em seu sêmen na hora do acasalamento, por isso, as fêmeas devem ter cuidado redobrado nesse controle do acasalamento para evitar a doença.

Os cães assintomáticos podem ficar com essa bactéria por cerca de dois anos a não ser que tomem antibióticos específicos. Nesse caso, há um tratamento, caso algum exame aponte seu cão como portador dessa bactéria. Ao levar seu cão para acasalar ou colocá-lo em um canil por algum tempo, tenha certeza que o outro cão, ou o canil, sempre faça os testes para essa bactéria, pois em aglomerações, os cães podem ser facilmente infectados ao aspirar a urina de outro cão quando vai cheira-la. Como a doença pode estar no cão de forma silenciosa, o teste deve ser feito mesmo com o cão parecendo estar saudável.

Publicado por Maria Paula nas categorias: Cães




Envie seu comentário:


Comentários (3)

  1. VANESSA
    22/04/2014 at 17:03

    FABÍOLA O PROPRIO VETERINÁRIO QUE DÁ O DIAGNÓSTICO, TRATA… CONVERSE COM SEU VET!!! :)

  2. fabíola
    21/01/2014 at 10:04

    o que faco? minha cachorrinha esta com brucelose e ñ quero que morra..me digam um remedio..pra que eu possa ajuda-la…

    • rosi
      03/01/2016 at 00:01

      Fabiola, estou pesquisando pois meu cão foi diagnosticado comm brucelose e não quero sacrifica-lo, como no seu caso faz tempo vc obteve exito no tratamento de seu animal por favor poderia compartilhar comigo sua experiencia estou desesperada lutando e fazendo de tudo por meu animal.